04/09/2014

Extraterrestre se Apresenta a Embaixada do Peru no Equador


Caso fantástico envolvendo suposta diplomacia extraterrestre em 1978: Perú e Equador, entre outros países, teriam mantido amistoso contato com representante de outra civilização alienígena

A nível internacional, diversas entidades e órgãos têm se dedicado na elaboração de possíveis protocolos para receber visitantes extraterrestres, com diversos estudos e alternativas para a troca de informação e tecnologia. Sabemos através de diversas desclassificações de documentos ufológicos internacionais que, para os governos, é um tema que o público ridiculariza, mas em particular lhes preocupa e à segurança nacional das nações.

Um dos casos que mais chamou a atenção na América do Sul e que põe manifesto o interesse de alguns alienígenas em manter comunicação com os governos, ocorreu em 04 de agosto de 1978, às 18h30, na embaixada do Equador em Lima, Peru, quando se apresentou um ser dizendo-se extraterrestre, de nome Banghu, pedindo, sem êxito, falar com o representante equatoriano. 

No dia seguinte, chegou um requerimento secreto proveniente do Ministério de Defesa do Equador a essa embaixada para solicitar o número de tanques de guerra que desembarcariam no porto de Callao, o mais importante do Peru. Cabe recordar que se vivia um clima de confrontação entre ambos países.

Uma semana mais tarde, o ser Banghu foi recebido pelo cônsul, José Dávila Gonzáles e o adido cultural, Alberto Ávila Machuca. Como carta de apresentação, o suposto alienígena lhes entregou uma fotografia cartografada do espaço, na qual se observavam todos os tanques de guerra desembarcados, e outra com os postos da avançada fronteira em que o Exército equatoriano operava. O cônsul, ao dar-se conta desta informação sensível, imediatamente enviou o material junto com um texto de três páginas de como alcançar uma paz duradoura entre ambos países ao Ministério da Defesa.

Deu seguimento a esta investigação o ufólogo equatoriano Jaime Rodríguez, que foi apresentada no programa de televisão Evidência OVNI, onde o pesquisador supôs que essas reuniões com Banghu se estenderam por mais de quatro meses e que ainda teriam sido feitas algumas predições que foram se cumprindo uma a uma. Assim se referiu Alberto Ávila Machuca, testemunha das reuniões. "Nos disse que haveria um problema com o petróleo no Equador, nos mencionou sobre uma grande mortandade no Peru devido a um terremoto (ocorreu em 16 de setembro de 1978), e que ia haver uma mudança de governo", relembrou Machuca.

Alberto Ávila mencionou que Banghu tinha aspecto nórdico, altura de 1,80 metro, que era muito amável, se vestia impecavelmente e emanava uma fragrância sutilmente agradável. Em uma de suas últimas reuniões, o diplomático contou que disse ao comandante: "Posso pedir para detê-lo na saída da embaixada", isto para saber qual seria sua reação, mas ele demonstrou que sua tecnologia era sua melhor defesa, quando mostrou um colar que tinha como peça central um cubo de cristal, que "ao ser tocado por este ser, apareciam imagens com uma boa definição, como se fosse em terceira dimensão".

Ávila questionou ao comandante sobre esse objeto, e ele lhe disse que "eram quatro telas nas quais se apresentava a localização do comandante, de sua nave, a localização da nave mãe e um plano focalizado do edifício da embaixada". Segundos depois os levou ao exterior e lhes mostrou uma de suas naves que estava sobre eles. Banghu os convidou a subir, mas por medo, os diplomáticos se recusaram.

Jaime Rodríguez assegurou que houve outras reuniões e aproximações com o governo do Chile e da Guatemala, mas não se tem maiores informações. Uma história que, após - e se - confirmada, buscaria-se o verdadeiro interesse deste suposto extraterrestre em auxiliar naquele momento ao Equador e o Peru.

Postagens Populares

Destaque

Supostos Óvnis em Porto União - SC

Arnoldo Müller em vigília no bairro São Pedro de Porto União - SC, observou e fotografou em 15.10.16 às 18:00h a Foto 1 e às 21:00h a Foto ...

Promoção